FIBROMIALGIA E AS DORES DA ALMA

A fibromialgia é uma doença musculoesquelética e, segundo a medicina moderna, é idiopática, ou seja, não se conhece precisamente sua causa.

Entretanto, para a Medicina Tradicional Chinesa, não há doença idiopática, porque sua avaliação é energético-funcional, sempre sendo possível avaliar-se o desequilíbrio que está por trás de toda enfermidade.

A Medicina Chinesa não se atém às moléstias propriamente ditas, mas ao(s) desequilíbrio(s) energético(s) que as desencadeiam. O foco do tratamento não está na doença específica, mas na síndrome energética, que por sua vez pode provocar diversas enfermidades distintas, que a princípio não guardam relação entre si. Resolvendo esses desvios do fluxo natural de energia (QI) e de sangue (XUE), as manifestações prejudiciais, das quais chamamos de doenças, desaparecerão por completo.

Mesmo sem podermos generalizar um diagnóstico, pois para a Medicina Chinesa existem diferentes etiologias para a fibromialgia, sendo analisadas caso a caso, a prática clínica com pacientes portadores dessa doença tem apontado os processos emocionais preexistentes como a causa mais evidente desse desequilíbrio na percepção da dor, que muitas vezes acompanha quadros de depressão, ansiedade, pânico e que acometem mais mulheres do que homens – as vítimas mais afetadas pelas desarmonias emocionais e hormonais.

Na verdade, os fatores emocionais representam para a Medicina Chinesa um perverso, responsável pela maioria dos quadros sindrômicos, principalmente aqueles que acometem o bom funcionamento energético do fígado que, por ter como funções principais a drenagem e a dispersão das energias, acaba sofrendo um “entupimento”, do qual chamamos de estagnação, não permitindo que a energia e o sangue circulem livremente pelo sistema orgânico.

Ora, se já é provado que as dores são bloqueios do fluxo contínuo de energia e sangue em determinadas regiões do corpo, o que dizer da fibromialgia se não que tais dores migratórias, de caráter idiopático, são fruto de tais processos estagnantes? E, por sua vez, sendo essas estagnações de energia, em sua grande maioria, provenientes de processos psicoemocionais limitantes, que enclausuram o individuo em seu próprio aprisionamento interno, como não relacionarmos as dores da fibromialgia com as dores da alma?

Assim, tomando como base a Medicina Tradicional Chinesa, o tratamento consiste no alívio imediato das dores mais intensas, para proporcionar melhor qualidade de vida ao paciente, mas sem negligenciar a fundamental importância de tratarmos também a origem psicoemocional de tais processos e estagnações, ajudando inclusive o paciente a tomar ciência de seus comportamentos mentais e emocionais, o que é o primeiro, e talvez o mais importante passo, para uma verdadeira mudança de padrões e cura.

Você já é nosso assinante?
Seu contato é muito importante. Gostaria de lhe oferecer meu melhor conteúdo gratuito na área de terapias e desenvolvimento humano, para lhe inspirar a viver com mais qualidade e propósito. Além disso você terá acesso à agenda de cursos, eventos e promoções.

Assine nossa newsletter e receba gratuitamente atualizações, artigos, videos e dicas imperdíveis! ENTRE PARA MUDAR e garanta uma vida com mais propósito e qualidade.

Cristiana Antunes

CRISTIANA PAES DE LIMA ANTUNES é acupunturista, coach profissional, palestrante, mestre de Reiki, terapeuta holística e corporal, idealizadora do Espaço Tao Zen Medicina Chinesa & Terapias Holísticas

Website: http://www.espacotaozen.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *